Imagem de destaque

Escrito por: Kênia Almeida

Quando: 23 de janeiro de 2019

Entenda o que é Design Sprint 2.0 e como ele funciona

​Empresas de todos os setores sempre buscam maior produtividade e resultados certeiros, não é mesmo? Para ajudar nisso, surgiu o Design Sprint 2.0, uma metodologia de projetos que promete a construção de um protótipo, com testes em usuários reais, em apenas quatro dias. Entretanto, para conseguir colocar a estratégia em prática, é preciso entender, de uma vez por todas, o que é Design Sprint 2.0 e como ele realmente funciona.

Se você quer saber como aplicar a metodologia na sua empresa e fazer as ideias evoluírem para além do papel, o Design Sprint 2.0 pode ser o que você buscava. Quer conhecer tudo sobre isso? Acompanhe e dê um salto rumo ao futuro!

O que é Design Sprint 2.0?

A versão 2.0 é uma melhoria na metodologia criada pela Google Venture. Diferentemente da versão anterior, a 2.0 promete a construção de um protótipo em somente quatro dias, e não em cinco. Outra vantagem é que a equipe principal se envolve somente nos dois primeiros dias, ou seja, você não vai precisar parar toda sua produtividade para desenvolver a estratégia.

Essa nova versão foi criada pela empresa alemã AJ&Smart e, agora, é indicada para empresas de diversos setores e não somente startups.

Como funciona?

Veja, agora, como serão as 32 horas do seu Design Sprint 2.0.

Dia 1: defina o desafio

O primeiro passo para aplicar a metodologia no seu negócio é reunir a equipe e definir o desafio que será solucionado. A equipe deve se reunir e buscar soluções baseadas em "como podemos". Como o usuário terá uma melhor experiência com o site? Como podemos fazer para que o público esteja mais satisfeito? Depois, é hora do seu time entrar em ação resolvendo esses problemas. As soluções encontradas devem ser anotadas e a equipe deve votar nas mais viáveis.

Dia 2: crie o storyboard do protótipo

Agora que vocês já têm as principais ideias, é hora de conhecer o melhor caminho para chegar a um protótipo fiel. A equipe deverá votar para eleger qual ideia deve virar um boneco de testes. Depois disso, vocês devem criar um storyboard, de forma que possa ser bastante fiel ao resultado final. Nessa fase, somente os designers devem continuar imersos na estratégia, uma vez que desenvolverão o protótipo. O restante da equipe volta à rotina normal de trabalho.

Dias 3 e 4: tudo em prática

O dia 3, usado para a criação do protótipo, costuma ser dedicado somente a isso. No dia 4, é hora de colocá-lo em contato com seus consumidores para um teste real. É preciso que a equipe avalie o feedback e anote tudo o que os clientes falarem. Veja o que é viável, o que melhorou a experiência do usuário e o que não serve de jeito nenhum.

Caso os ajustes necessários sejam pequenos, é só acertar o projeto e colocá-lo na fila para produção. Entretanto, se o resultado não for o esperado, convém começar tudo de novo — mas isso não é problema, afinal, são somente 32 horas.

Gostou de conhecer as mudanças e entender o que é Design Sprint 2.0? Então não deixe de assinar nossa newsletter. Você receberá conteúdos como este diretamente na sua caixa de entrada!


Matérias Semelhantes

Gamification
17 de julho, 2017

6 passos iniciais para aumentar a motivação de equipe

Uma empresa precisa de funcionários motivados. Para isso, é preciso entender que existem fatores básicos e primitivos que devem existir antes de qualquer metodolo...
Ler artigo
Melhorias de Processo
19 de julho, 2017

Governança de TI: Obtenha crescimentos reais e saudáveis com essa estratégia!

A Promove participou há pouco tempo de um evento sobre governança em empresas familiares, promovido pelo IBGC (Instituto Brasileiro...
Ler artigo
Melhorias de Processo
20 de julho, 2017

6 dicas cruciais para evitar falhas na gestão de projetos

Para não ocorrerem falhas na gestão de projetos, é preciso um bom planejamento e uma comunicação eficaz entre os colaboradores e as equipes. Nesse sentido, os ...
Ler artigo